quinta-feira, 14 de maio de 2009

O Diário de Daniela


El Diario de Daniela (no Brasil: O Diário de Daniela) foi uma telenovela mexicana produzida pela Televisa e exibida pelo SBT entre 3 de janeiro a 24 de abril de 2000 entre as temporadas de 1999 e 2000 da novela Chiquititas. Em 2007 a novela foi reprisada no lugar de Cúmplices de um Resgate de 1 de janeiro a 4 de maio de 2007.

Esta foi a segunda telenovela da atriz Daniela Luján como protagonista.

O Diário de Daniela é uma novela que tem como objetivo principal despertar nas crianças sentimentos e atitudes que vão ajudá-las a valorizar o ser humano. A importância da amizade, a solidariedade e o respeito ao próximo são alguns dentre os muitos exemplos que serão mostrados através da história de Daniela e seus amigos.

O Diário de Daniela conta as aventuras de uma turminha comandada por Daniela Monroy, que tem apenas dez anos, é bonita, simpática, encantadora e conquista a todos com sua meiguice. Além dos amigos inseparáveis, Daniela tem como aliado um diário onde ela conta seus sonhos, segredos, tristezas e, principalmente, confessa suas travessuras. Mas Daniela tem um amigo especial, um garotinho fantasma que vai ajudá-la a enfrentar momentos muito difíceis.

A família de Daniela é formada por cinco pessoas. Henrique e Leonor são seus pais, Adélia e Joãozinho, seus irmãos. O amor, a união e a compreensão fazem da família Monroy, que é muito feliz, mas também tem problemas como todas as outras.

Leonor e Henrique são apaixonados mas apesar da felicidade, Leonor reclama da sua dedicação em tempo integral ao teatro, o que acaba provocando algumas desavenças entre eles.


Adélia é a filha mais velha, entre quinze e dezesseis anos, que tem a rebeldia e a ansiedade típicas da idade. Joãozinho, o caçula, é um garotinho encantador, mas muito travesso.

Daniela é o ponto de união dessa família. Carinhosa e sensível, ela se preocupa por todos e está sempre disposta a ajudar a família e os amigos.

A história dessa turminha se passa no interior do Teatro Principal, de propriedade do pai de Daniela, Henrique Monroy. No palco ou nos bastidores eles vivem intensamente no limite entre o real e o imaginário.

O paradeiro das crianças, exceto Daniela Luján, Martín Ricca e Christopher Uckermann, é totalmente desconhecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário