terça-feira, 12 de maio de 2009

Esmeralda


Em uma noite de tempestade nascem duas crianças, uma menina rica e a outra o filho de um camponês. A menina parece que nasceu morta, então a governanta Crisanta pede a mulher que fez o complicado parto para levá-la quando esta diz que a pouco nasceu um menino pobre e que ficou órfão, então as duas tem a idéia de trocar as crianças. Dominga a parteira então leva a menina acreditando que está morta, mas ao chegar em sua casa descobre que a menina ainda vive. Na fazenda, todos comemoram o nascimento do herdeiro. Sentindo se culpada Crisanta conta a Branca que trocou as crianças porque sua filha estava morta. Chocada, Branca mesmo assim cria o menino José Armando como um verdadeiro filho sem contar a seu marido a procedência dele.

Quando Dominga chega à sua casa descobre que a menina não está morta, mas quando ela tenta voltar e dizer a verdade é tarde demais, a família Penha Real já tinha deixado a fazenda.
Então, passam-se vinte anos e a vida dessas crianças agora adultos vão se cruzar A família Penha Real vai passar uns dias na fazenda e José Armando conhece Esmeralda, uma pobre cega que vaga pelas cachoeiras de sua fazenda. Os jovens se apaixonam, mas José Armando está comprometido com sua prima Graziela e seu pai não aceita que ele ame uma pobre coitada que ainda por cima é cega.

A contragosto os apaixonados se casam mas o terrível Lucio Malaver diz a José Armando que Esmeralda está grávida de um filho seu. Enfurecido, José Armando abandona Esmeralda e vai para a cidade. Sem saber o que fazer Esmeralda parte para a cidade e quer esquecer José Armando tendo seu filho sozinha.
Paralelo a isso, Graziela se apaixona por Adrian Lucero um peão da fazenda, mas sua mãe Fátima não permite esse romance. Graziela acaba com um forte depressão e morre nos braços de seu amado.
Após muitos desencontros Esmeralda e José Armando se entendem, e vivem felizes para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário